MICROAGULHAMENTO ASSOCIADO AO ÁCIDO HIALURÔNICO NO TRATAMENTO DE RUGAS E LINHAS DE EXPRESSÃO

 

 

 

A pele é o maior órgão do nosso corpo e abrange cerca de 2m² de extensão, é de extrema importância na manutenção e preservação das estruturas subjacentes, pois possui mecanismos de proteção contra bactérias, intempéries e penetração de indesejáveis substâncias, agentes físicos e mecânicos. Auxilia na termorregulação corporal, proteção imunológica e na percepção do ambiente que nos rodeia. (LIMA PEREIRA et al., 2013).

 

A pele consiste em uma epiderme superficial e fina e uma derme profunda e mais espessa. Abaixo da pele está a tela subcutânea, que fixa a derme aos órgãos e tecidos. (TORTORA; DERRICKSON, 2014).

 

A derme é a camada da pele responsável pela nutrição das camadas sobrejacentes, pois é vascularizada e composta por estruturas e elementos importantes para a manutenção das funções orgânicas da pele. Nela Também encontramos fibras de colágeno e elastina, que conferem a pele elasticidade e resistência. (LEITE, 2003). Fig.2

 

 “Os colágenos são altamente abundantes, proteínas fibrosas que dão a matriz extracelular a capacidade de resistir às forças de tensão.” (KARP, 2005)

 

Segundo Gava e Zanoni (2005), citado por Alvares & Javier e Esberard (1999), o envelhecimento é um processo que deteriora de forma progressiva e irreversível todos os sistemas, ou seja, atinge de forma destrutiva uma célula, um órgão ou até mesmo um individuo.

 

Com o passar dos anos as células diminuem sua capacidade de renovação e cai drasticamente a produção de fibras de colágeno e elastina, que conferem firmeza e elasticidade. Assim a pele perde elasticidade e se torna mais fina e flácida, passa a apresentar rugas finas na superfície, e é acometida também pela atrofia. (SBCD, 2010)

 

Principais alterações do envelhecimento:

Alterações do Envelhecimento.

 

O envelhecimento é um processo que se caracteriza por um conjunto de alterações que ocorrem no corpo com o passar dos anos e que está relacionada com fatores extrínsecos e intrínseco (SBCD, 2010). O envelhecimento intrínseco ou cronológico decorre da passagem natural do tempo. A pele é o orgão do corpo que mais expressa a ação do tempo no processo do envelhecimento por sofrer diversas alterações anatômicas e fisiológicas.(MONTAGNER e COSTA, 2009)

 

O envelhecimento extrínseco é principalmente causado pela “ação de radiação ultravioleta, tabaco, atividades ambientais e maus hábitos de vida”. (MALAGUTTI et al., 2013)

 

Figura 4: Fatores extrínsecos e intrínsecos

Fatores Extrínsecos e Intrínsecos

 

As rugas são provenientes de alterações fisiológicas no tecido conjuntivo, onde ocorre a perda e a rigidez do colágeno, diminuição na quantidade de ancoragem de fibrilas, perda da elasticidade e diminuição das glicosaminoglicanas (SANDICK, 2002).

 

O processo do envelhecimento gera uma alteração na qualidade do ácido hialurônico, diminuindo a capacidade da pele de reter água e originando assim a desidratação da pele e consequente formação de rugas (FANDOS, 2004 e 2005).

 

Esquema da localização e evolução mais habitual das rugas segundo a idade

Evolução das Rugas

 

Conforme Pires (2011), as rugas são alterações cutâneas decorrentes do envelhecimento que ocorrem devido a modificações na quantidade, qualidade e disposição das fibras colágenas e elásticas, e que também está associada a diminuição do conteúdo hídrico da pele, da camada de gordura e a hipotonia muscular.f.6

 

Figura 6: Envelhecimento da face

Envelhecimento da Face

 

O ácido Hialurônico é uma molécula de dissacarídeos formada por cadeias longas e possui estrutura química idêntica nos organismos vivos onde é encontrada. Sua maior concentração é encontrada na pele (56%), é um hidratante com ação lubrificante e amortecedora de choques. Com o envelhecimento, sua concentração diminui proporcionando o desenvolvimento das rugas. (MONTEIRO, 2010)

 

De acordo com Lima, Lima e Takano (2013), Orentreich e Orentreth foram os primeiros a relatar a eficácia da utilização das agulhas no processo de estimulação do colágeno nas cicatrizes deprimidas e rugas, essa técnica ficou conhecida com o nome de subcisão. Mais tarde sua técnica foi confirmada por outros autores que se basearam no mesmo preceito de substituição e formação de fibras de colágeno.

 

O Microagulhamento é um procedimento baseado na utilização de micro-agulhas com o objetivo de estimular a renovação do colágeno, a angiogênese e facilitar a penetração de ativos. Aumenta a espessura da pele em 8% agindo como solução antienvelhecimento. (TORQUATO, 2014)

 

A técnica é aplicada através de um aparelho composto por um cabo de policarbonato e um rolo de microagulhas, feitas de aço inoxidável ou titânio e promove micropunturas na pele, estimulando a produção de colágeno, a vasodilatação e a angiogenese. É uma técnica que atinge a pele de forma fracionada. Também possui o mecanismo de ação de DrugDelivery ou aumento da permeação de ativos, que devem ser veiculados em cosméticos a base de água, gel, serum e gel creme. (NEGRÃO, 2015)

 

Dentre uma afinidade de técnicas objetivando o rejuvenescimento, o microagulhamento ou terapia de indução de colágeno vem como tendência atual por ser um procedimento menos invasivo que estimula a síntese de colágeno sem provocar a desepitelização total observada nas técnicas ablativas. Também é um método que pode ser isolado ou associado a ativos rejuvenescedores de ação hidratante, objetivando a potencialização dos resultados.

 

A busca do conhecimento em relação ao método em questão é muito importante para uma correta realização e difusão da técnica.

 

 

UM FORTE ABRAÇO A TODOS OS LEITORES.

Autoras:

Paula Cristina Paiva

Michelle Fortuna de Souza

 

 

REFERÊNCIAS:

 

BRYAN e ANDERSON: Coleção Netter de Ilustrações Médicas/ SistemaTegumentar.Frank H. Netter, MD. 2° ed. V. 4 ed. Tomson Digital- RJ. Disponivel em: <http:// www. books.google.com.br>  Acesso em: 24 de out. 2015 as 17:34 h

Dr. LEITE, Ricardo (2003). O sistema tegumentar. Disponivel em: < http://www.dietmed.pt/images/boletins/boletimpt_9.pdf>. Acesso em: 04 de nov. 2005. p.2 as 02:11hs

FANDOS, Luís. Alta-cosmética I: fundamentos de cosmética. 1ª ed. Buenos Aires: el autor, 2004. v. 1, 224 p. p. 35

FANDOS, Luís. Alta-cosmética II- Objetivos e protocolos de tratamento. Capitulo 3: Processo de envelhecimento geral e localizado da pele – 1ª Ed.- Buenos Aires: el autor, 2005. v. 2, 304 p. p. 26

GAVA,Alessandra Aparecida e ZANONI, Jaqueline Nelissis: Envelhecimento Celular. Arquivo CientificoUnipar Umuarama v.9 (1) jan/mar 2005. Disponível em:<http:< http://revistas.unipar.br/saude/article/viewFile/218/192>                              

Acesso em: 19 de out. 2015 as 06:00hs

G.S. TAZIMA, Maria de Fátima,VICENTE, YvoneAvalloni de Morais Villela de Andrade e MORIYA, Takachi (2008).Biologia da ferida e cicatrização. Disponivel em: < http: // www.revista.usp.br/rmrp/article/viewFile/271/272> Acesso em: 13 de out. 2015. 15:59hs

KARP, Gerald (2005). Biologia Celular e Molecular: Conceitos e experimentos. 3ª ed. SP, Editora Manole  2005. Disponivel:<http:// www.books.google.com.br> Acesso em: 21 de out. 2015. p. 276 12:59hs

LIMA, Melquia da Cunha. Feridas, 14 mar. 2009. Disponível em: <http://www.enfbox.com/2009/03/feridas.html>. Acesso em: 23 de out. 2015 as 01:54hs

LIMA PEREIRA, Fátima (org.).Recursos técnicos em estética. 1ª Ed. São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, 2013. 442 p. (série curso de estética)

LIMA, Emerson Vasconcelos de Andrade; et aL.(2013). Microagulhamento: Estudo experimental e classificação da injúria provocada. Sociedade Brasileira deDermatologia.Disponível em: <http://surgicalcosmétic.org.br/detalhe-artigo/261/microagulhamento–estudo-experimental-e-classificacao-da-injura-provocada>. Acesso em: 25 de out. 2015 as 01:52hs

LIGOCKI CAMPOS, Antonio Carlos; BORGES-BRANCO, Alessandra; GROT, Anne Karoline (2007). Cicatrização de Feridas. ABCD, arq. bras. cir. dig. Vol. 20 n° 1 SP Jan/Mar 2007. Disponivel em:<http:www.scielo.br> Acesso em : 26 de Nov. 2015 as 01:48h

MENDONÇA, Ricardo José de e NETTO, Joaquim Coutinho (2009). Aspectos Celulares da cicatrização. Disponivel em: <http://www.scielo.br/pdf/abd/v84n3/v84n03a07.pdf>. Acesso em: 03 de Nov. 2015. p. 258 as 02:45hs

MONTAGNER,Suelen e COSTA, Adilson (2009). Bases biomoleculares do Fotoenvelhecimento. Disponivel em: <http://www.scielo.br/pdf/abd/v84n3/v84n03a08.pdf>. Acesso em: 03 de Nov. 2015. p. 263 e 266 as 03:54hs

MONTEIRO, Érica de O. (2010). Tratamento de rejuvenescimento facial com ácido hialurônico não estabilizado de origem não animal aplicado na derme. Disponivel em:<http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=4763> Acesso em: 05/11/2015 as 03:13hs  

NEGRÃO, Mariana MeridaCarrillo (2015). Microagulhamento: Bases fisiológicas epráticas. 1ª Ed. – São Paulo : CR8 Editora, 2015. 110 p.

PIRES, Sérgio Fernandes Senna (2011). Rugas: os indicadores da ação facial. Instituto Brasileiro de Linguagem corporal. Disponível em: http://ibralc.com.br/rugas-os-indicadores-da-acao-facial/>. Acesso em: 25 de out. 2015 as 01:39hs

SADICK, N.S. (2014). A Structural Approach to Nonablative RejuvenationCosméticDermatológy, V.15 (12): p.39 – 43, 2002.Disponivel em: < http: //perolasdaestetica.com.br/2014/01/31/rugas-e-suas-perolas/> Acesso em: 30 de out. 2015 as 01:37hs

Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) (2010): Envelhecimento Cutâneo.Disponível em:<http://www.sbcd.org.br/pagina/1717> Acesso em: 20 de out. 2015 as 01:28 hs

TORTORA, GerardJ e Derrickson (2014).Principios de anatomia e fisiologia. 12ª Ed. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, p 144

TORQUATO, Gilmar (2014). Microagulhamento:Terapia de Indução de Colágeno provoca microferimentos na pele para preencher marcas.3 de Jul. 2014. Disponível em: <http: //www.lersaude.com.br/microagulhamento-terapia-de-inducao-de-colageno-provoca-microferimentos-na-pele-para-preencher-marcas/> Acesso em: 31 de out. 2015 as 01:31 hs

 

 

 

Paula Paiva

Sobre Paula Paiva

Graduada em Fisioterapia pelo Centro Universitário de João Pessoa (2002) | Proprietária da CLINIFISIO | Doutouranda em Saúde Pública pela UCES | Especialista em Ciências Políticas da Educação pela Lusófona | Especialista em Dermato Funcional, Gerontologia e Terapia Manual | Professora de pós graduação da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba,Universidade Gama Filho, Estácio de Sá ,FIP e IAPS | Docente do Instituto de Educação Superior da Paraíba.