I-LIPO, VANQUISH OU CRIOFREQUENCIA?

 

 

 

Atualmente somos bombardeados com as novidades que o mercado de estética nos oferece.

 

Mas o que fazer com essa explosão de novidades?

 

Como identificar o melhor tratamento para sua clínica e seu paciente?

 

Conhecer a fisiologia de cada aparelho é fundamental para que possamos identificar o perfil de cada tratamento.

 

Mas qual o tratamento ideal para redução de gordura?

 

I-LIPO – Gordura localizada e celulite.

 

Entendendo a terapia:

 

O Laser de baixa intensidade tem diversas gamas de tratamento, dentre elas: reparo tecidual e desempenho muscular.

 

O I-LIPO emite baixos níveis de energia de laser (650nm), gerando um sinal químico nas células de gordura, quebrando os triglicérideos armazenados em ácidos graxos livres e glicerol, extravasando-as para fora das membranas celular adipocitária (lipólise).

 

Os ácidos graxos e glicerol são então transportados ao redor do corpo para os tecidos que irá utilizá-los durante o metabolismo para criar energia.

 

Este processo de liberação de ácidos graxos é uma resposta natural do corpo quando o corpo precisa para utilizar reservas de energia armazenada (ATP).

 

Assim, a I-LIPO irradia células ativando componentes específicos que desencadeiam reações bioquímicas que alteram o metabolismo celular.

 

O laser vermelho interage com hemoglobina, melanina e proteínas, desencadeando 4 fatores: absorção, reflexão, empalhamento e transmissão.

 

Quanto maior a absorção, maior a reflexão e o espalhamento.

 

Quanto menor a transmissão, tratamos os tecidos mais profundos.

 

Como tratamos um processo de lipólise, existe a necessidade de um período de pós tratamento.

 

O exercício físico, fundamental para o sucesso do resultado, irá assegurar a metabolização dos ácidos graxos (gordos) libertados a partir das células adiposas durante o tratamento.

 

O ciclo de tratamento são de 4 semanas, sendo 2 tratamentos por semana.

 

Em cada sessão é possível notar uma redução gradual de 2-4% (1%) da circunferência abdominal.

 

VANQUISH (Radiofreqüência seletiva) e CRIOFREQUENCIA (Radiofreqüência a frio)

 

Entendendo a terapia:

 

A radiofreqüência (RF) é um tipo de corrente de alta freqüência que gera calor por conversão.

 

O aumento da temperatura no interior do tecido cutâneo desencadeia uma seqüência de reações fisiológicas que promove contração das fibras existentes de colágeno, elastina e estimula a formação de novas fibras.

 

Sendo assim a aplicação de RF é importante no tratamento das disfunções estéticas como rugas, gordura e flacidez.

 

Os aparelhos disponíveis no mercado geram um certo desconforto ao paciente que muitas vezes não suportam que o profissional mantenha o aumento de temperatura local pelo tempo adequado para um resultado eficiente.

 

VANQUISH

 

Diferente dos tratamentos de radiofreqüências presentes no mercado, não entra em contato com a pele, a sensação parece ser a de estar sob um cobertor quente sob a pele, a sessão varia aproximadamente 40 minutos.

 

Vanquish usa SCR (Selective Contactless Radiofrequência) para atingir seletivamente a gordura subcutânea, sem afetar os tecidos da pele ou mais profundas.

 

O aquecimento contínuo de até 45°C programado pelo operador durante a sessão, permite obter calor uniformemente ao longo do tratamento, essa temperatura elevada constante induz apoptose (destruição programada) das células de gordura e remodelação do colágeno.

 

O tratamento consiste em 4-6 sessões semanais.

 

A média de perda de circunferência abdominal após o tratamento da cintura e flancos foi considerável, cerca de 2% da área tratada, o aparelho tem uma área grande “spot” que pode tratar o abdômen, flancos e cintura simultaneamente.

 

CRIOFREQUENCIA

 

Radiofreqüência MULTIPOLAR, RESISTIVA à frio de alta potencia (1050W).

 

Permite o aumento do aquecimento em tecidos de baixa hidratação.

 

A sensação epidérmica do paciente é fria, dispensando o uso do termômetro de infravermelho.

 

Capaz de resfriar a parte externa da pele em até -10°C, enquanto, simultaneamente, a radiofreqüência esquenta os tecidos internos em até 60°C sem que o paciente perceba o aquecimento interno.

 

Isso provoca uma série de micro choques térmicos que leva a uma tensão imediata na pele, tendo como resultado a desintoxicação e a oxigenação da área tratada, além da dilatação dos vasos sanguíneos e a destruição da gordura (apoptose).

 

O tratamento é indolor e como “brinde” produz uma imediata tensão da pele.

 

O procedimento é extremamente eficiente, não provoca dor e não é invasivo, extremamente confortável, capaz de provocar uma verdadeira evolução da terapia.

 

Nos ciclos de tratamento podem ser tratados: gordura em várias regiões do corpo, inclusive papada, interno de coxa, intercostal, braços, flancos e abdômen.

 

As sessões faciais para rejuvenescimento podem variar de 10 a 15 minutos, corporais, em média de 20-40 minutos dependendo da indicação de cada paciente.

 

Tanto a redução quanto o efeito lifting são consideráveis e podem ser percebidos logo após o término de cada sessão.

 

Portanto caros leitores, as inovações da estética não param, a cada ano surgem novas terapias ou até mesmo a evolução da mesma.

 

Porém é muito importante entender a fisiologia de cada tratamento, pois há um abismo entre as promessas e os resultados, principalmente quando tratamos de lipólise e apoptose.

 

Quando trabalhamos com aparelhos que promovem lipólise, ou seja a quebra dessa gordura, de qualquer forma precisam oxidar (O²/VO²) essa gordura para que a mesma não redeposite, ou seja, voltem ao seu lugar de origem.

 

Já quando tratamos de apoptose estamos desencadeando um efeito em cascata, fagocitose e NTF alpha, ou seja, ativando o sistema imunológico, para isso precisamos conhecer muito bem esse processo para que o mesmo não faça um desvio e descompense as reações bioquímicas e órgãos em suas funções normais.

 

Antes de oferecer qualquer tratamento para gordura é importante conscientizar seu paciente que por melhor e mais avançada que seja a terapia, o aparelho é uma complementação do estilo de vida que ele leva.

 

 

 

Até a proxima,

 

 

 

 

Giovana Valente

Sobre Giovana Valente

Esteticista | Experiência profissional de 5 anos com Criolipólise | Criadora do método Divisão térmica | Consultora de multimarcas com experiência de 15 anos no mercado de estética | Sócia proprietária na empresa Localmed Equipamentos | Administradora em Locação de Criolipólise atualmente com 6 mil seguidores | Assessora da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional SP nas gestões de 2004 a 2006 | Assessora da Sociedade Brasileira de Células-Tronco de 2007 a 2008 | Colaboradora administrativa no livro: “História da Regional SBCP”.