FLACIDEZ E LINHAS DE CLIVAGEM

 

 

 

Uns dos maiores incômodos relatados pelos pacientes que procuram profissionais atuantes na área de Estética são: gordura localizada e sobrepeso. Podemos observar que após um tratamento que promova o ganho de forma rápida de um novo contorno corporal, o tecido cutâneo nem sempre consegue acompanhar essa modificação, resultando no que podemos denominar Flacidez, podendo acometer separadamente o tecido cutâneo e o muscular.

 

A flacidez não deve ser considerada uma patologia, mas sim uma seqüela de alterações consecutivas que geram uma tensão excessiva em sentidos diversos, provocando desorganização ou retração das fibras colágenas.

 

O Colágeno

 

Segundo Guirro (2004), o colágeno é a proteína mais abundante encontrada em nosso organismo e em conjunto com a elastina promove a sustentação do Tecido Cutâneo. As fibras colágenas são inelásticas e em sua grande parte respeitam a direção de linhas de tensão dispostas por todo o corpo, incluindo face.

 

Estas linhas que também são conhecidas como Linhas de Tensão ou Fenda, foram descobertas por LANGER (1861), onde ele perfurou a pele de um cadáver em diversos sentidos utilizando uma ferramenta com ponta circular e observou que estas se apresentavam em cortes elipsoidais, demonstrando existir direcionamentos com menor flexibilidade no tecido cutâneo.

 

flacidez2

 

Estas linhas possuem direcionamento semelhante às fibras de colágeno encontradas na nossa derme e conforme ocorre o envelhecimento ou demais fatores intrínsecos ou extrínsecos ocorre perda da resistência tecidual com o surgimento de rugas que também se dispõem na mesma direção destas linhas.

 

O sentido das linhas de clivagem deve ser respeitado para um melhor resultado no tratamento escolhido, mas grande parte dos profissionais desconhecem a existência e a importância destas linhas para a potencialização dos resultados.

 

Tomando como exemplo a endermologia ou demais tratamentos que objetivam exercer vácuo ou tração tecidual, sempre obedecendo os limites de elasticidade dentro da propriedade viscoelástica da pele e respeitando o sentido das Linhas de Clivagem encontradas na região a ser trabalhada, ocorrerá uma reorganização do colágeno e melhora do aspecto cutâneo.

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

PRENTICE, Willian E. – Modalidades Terapêuticas em Medicina Esportiva – 4ª Edição – Editora Manole

FRANCO, Talita, PEREIRA Gerson Cotta – Histological basis of abdominal skin tension lines

KADUNC, Bogdana, PALERMO, ADDOR e outros – Tratado de Cirurgia Dermatológica, Cosmiatria e Laser.

KIM, Veja-jo, SEO Hyewon, CORDIER, Frederic – Estimativa de linhas de tensão da pele dinâmica in vivo utilizando varreduras 3D.

GUIRRO, Elaine& Rinaldo – Fisioterapia dermato Funcional – Ed. Manole – 2002.

CARNEIRO, Junqueira – Histologia Básica – Ed. Guanabara Koogan – 1995.

 

 

 

Sylvia Bravo

Sobre Sylvia Bravo

Graduada em Fisioterapia pela ESEHA – Associação Pestalozzi de Niterói - 2003 | Mestranda em Nutrição e Biotecnologia Alimentar pela Fundação Universitária Iberoamericana | Pós-graduada em Acupuntura - Biocorpus – Recife - 2005 | Formação em Acupuntura Estética, Craniana e Auricular | Formação em Reeducação Postural Global (RPG/RPM) | Formação em Pilates com bola, solo, aparelhos e acessórios | Diversos cursos na área de Dermato-Funcional | Formação em Drenagem Linfática Manual | Cessionária e Pioneira na Cidade de Niterói para a realização do Método de Emagrecimento 5S.