Cuidados no período Pós Gestação

 

 

 

Após o parto, a mãe precisa de cuidados especiais devido a alterações que ocorrem na gestação devido a fatores de estímulo do hormônio estrogênio e o progeterônico ou através do hormônio melano, que é estimulante de MSH, que estimula melanócitos da pele e mucosas a produzirem mais melanina.

 

Geralmente a hiperpigmentação é leve e raramente generalizada, sendo mais evidente em mamilos, aréolas mamárias, genitália externa e na linha alba do abdome.

 

A transformação da linha Alba em nigra é o distúrbio de pigmentação mais frequente entre os que ocorrem na gravidez. É importante lembrar que as cicatrizes, nevos e sardas podem tornar-se mais pigmentados nesse período.

 

A pigmentação da face é a que acarreta mais preocupação, por ser uma região visível e de grande conotação estética. Tal hipercromia é chamada de melasma ou cloasma. O melasma é uma melanodermia que se caracteriza por mancha de coloração castanho-claro a escuro, que pode se iniciar ou se intensificar na gravidez, também conhecida como mascara gravídica, pode atingir a testa, região malar, nariz, bochecha e mento.

 

O grau de hiperpigmentação tem relação direta com o fototipo de cada gestante. A exposição ao sol pode agravar a hipercromia. Proteção solar na gestação minimizam efeitos, precisando sempre lembrar que manter a pele hidratada também diminuirá os efeitos do sol, pois os raios solares UVA e UVB serão mais refletidos que absorvidos pela pele.

 

Para tratar essas manchas acastanhadas tão indesejadas, já existem no mercado despigmentantes que não são contra indicados durante o período gestatório ou de amamentação. Esses despigmentantes, são substâncias que atuam diretamente na região hiperpigmentada, podendo ser formulados em diferentes produtos cosméticos, com diferentes apresentações e podendo ser combinadas com outros ingredientes ativos úteis.

 

Para despigmentação, também é eficaz uso de laser, luz pulsada e ácidos, que podem ser utilizados no período pós gestação.

 

A acne pode surgir em cerca de 25% das gestantes, apesar de algumas mulheres que já possuem acne, apresentarem melhora.

 

No início da gravidez, elevados níveis de progesterona persistem durante todo o primeiro trimestre e a idade não influencia. O primeiro passo para combater este efeito, é o cuidado com a pele, usando cosméticos livres de óleo e evitando maquiagem ou produtos comedogênicos.

 

No período de gestação e pós gestação, a mãe deve fazer limpezas de pele e manter a pele livre de oleosidade com produtos de uso diários.

 

Temida entre a grande maioria das grávidas, as estrias são um pesadelo real e que podem ser tratadas, afinal elas afetam 90% das grávidas e surgem com o rompimento das fibras elásticas e colágenas, ocasionado pelo ganho rápido de peso.

 

Mais do que um incômodo estético, provoca baixa autoestima, fazendo com que muitas mulheres fiquem com vergonha e passem a esconder o próprio corpo.

 

Sem nenhum tratamento, as estrias podem levar a uma flacidez da pele.

 

Durante a gestação, é preciso ter alguns cuidados que ajudam a prevenir o aparecimento das estrias, como evitar o efeito sanfona, beber bastante água para manter o corpo hidratado, caprichar em alimentos ricos em proteínas e em vitaminas C que estimula a produção de colágeno e abusar dos cremes hidratantes que são grandes aliados, especialmente porque irão ajudar a manter a pele hidratada.

 

Mas para quem não teve esse cuidado, ou teve os cuidados e mesmo assim apareceram as indesejáveis estrias, não é preciso mais se desesperar, pois agora é possível se livrar das estrias.

 

A Carboxiterapia, assim como outras técnicas associadas, que variam de acordo com cada caso, é um método que vem dando um excelente resultado.

 

A técnica é realizada por meio de aplicações de gás carbônico nas estrias, provocando uma inflamação aguda e local, que estimula o fibroblasto a produzir novas fibras colágenas e elásticas.

 

O tratamento pode ser realizado durante todo o ano e apresenta resultados tanto em estrias albas mais antigas (mais esbranquiçadas) como as estrias mais avermelhadas.

 

O tratamento é individual e personalizado, se fazendo necessária uma consulta de avaliação.

 

Após avaliar as diferentes necessidades e expectativas de cada paciente, além dos aspectos como idade, tempo de aparecimento da lesão, quantidade e localização, espessura e estado de saúde da paciente, determinamos o conjunto de técnicas que serão associadas (Exemplo: uso de ácidos ou radiofrequência) com a Carboxiterapia, número de sessões e intervalo entre as mesmas.

 

 

 

 

Referências:

ARMELIN, J.H. Tratado de Medicina Estética. 1ª edição. V.1, São Paulo, editora Roco Ltda; cap 13; pp 177 – 184; 2004. 2. AZULAY, Rubem D.;

AZULAY, Luana A. Dermatologia; 5ª edição; Editora Guanabara Koogon; pp 104-112; 2011.

Carneiro; Sueli Coelho da Silva; Abulafia; Luna Azulay;  Pele na Gestação. Rev Bras Reumatol, v. 45, n. 3, p. 146-52, mai./jun., 2005.

CESTARI, Tânia F; DANTAS, Lia P; BOZA, Juliana C; Educação Médica Continuada; Anais Brasileiro de Dermatoogia; v.1; Rio de Janeiro; Jan/Fev; 2014.

FERREIRA; Edina Koga da Silva; Jaimovich; Carlos Alberto; Calazans; Denis; et al; Carboxiterapia: Buscando evidência para aplicação em cirurgia plástica e dermatologia. Rev. Bras. Cir. Plást. vol.27 no.3 São Paulo July/Sept. 2012.

NICOLETTI, M.A; ORSINE, E.M; DUARTE, A.C., Et. Al.. Hipercromias: aspectos gerais e uso de despigmentantes cutâneos. Cosméticos & Toiletries (edição em português); vol 14; pp.46-51; 2002.

URASAKI, Maristela; Alterações fisiológicas da pele percebidas por gestantes assistidas em serviços públicos de saúde. Acta Paul Enferm 2010;23(4):519-25; 2010.

 

 

 

Tanise

Sobre Tanise Kreibich Dadp

GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA PELA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL-ULBRA CANOAS RS - 2008 | ESPECIALIZAÇÃO EM DERMATO FUNCIONAL ¨LATO SENSU¨ PELO CBES – 2009 | MESTRE EM GERONTOLOGIA BIOMÉDICA- ASPECTOS BIOLÓGICOS DO ENVELHECIMENTO - 2010 | PROPRIETÁRIA DA CLÍNICA ESPAÇO VITTA CLÍNICA INTEGRADA (desde 2007) | PROFESSORA DE PÓS GRADUAÇÃO E MINISTRANTE DE CURSOS.