CÂNCER DE PELE

 

 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) o câncer de pele é o tipo mais frequente no país e pode ser classificado em melanoma cutâneo, que é o mais agressivo, porém não é o mais freqüente e o não melanoma, que corresponde a 95 % dos casos e pode ser subdividido em carcinoma basocelular(lesão não queratinizada que se origina na camada basal da epiderme), e o carcinoma espinocelular  (neoplasia das células espinhosas presente na epiderme).

 

O carcinoma basocelular é o mais comum e raramente evolui para metástase. É classificado de acordo com seu aspecto clínico em nodular, superficial, pigmentado e esclerodermiforme.

 

Já o carcinoma espinocelular caracteriza-se por rápida evolução e alto poder invasivo e metástatico.

 

O câncer de pele quando detectado precocemente é o que possui os mais altos índices de sucesso no tratamento e o diagnóstico, na maioria dos casos, pode ser realizado apenas com o exame físico. Porem a biópsia do tecido é fundamental para saber de que tipo de câncer de pele se trata.

 

O tratamento pode ser feito com radioterapia, quimioterapia, terapia fotodinâmica, cirurgia (que é o melhor tratamento), crioterapia, entre outras metodologias. Para se eleger um desses tratamentos, o médico levará em conta a localização, a condição clínica, idade do paciente e características do tumor.

 

A principal responsável pelo desenvolvimento do câncer é a radiação ultravioleta (UVA e UVB) por isso se recomenda usar protetor solar diariamente, inclusive nos dias nublados; evitar exposição ao sol das 10h00 da manhã até as 16:00 da tarde.

 

Como é um câncer que geralmente é assintomático e vai crescendo lentamente é recomendável checar sempre a pele usando o espelho. É uma forma de você conhecer o padrão das suas pintas, sardas, verrugas e perceber se ocorreu alguma mudança.

 

ABCD do Melanoma

Para que essa checagem seja eficaz é bom você conhecer o ABCD do melanoma, que é um esquema de exame que os médicos usam onde se avalia a:

cancer-pele-tipos

ASSIMETRIA: quando partimos a lesão ao meio uma metade difere da outra metade, é indicativo de melanoma maligno;

 

BORDA (BORDA IRREGULAR):  o contorno das lesões cancerígenas são irregulares, mal definidas e onduladas;

 

COR: as lesões cancerígenas possuem várias cores, podendo ser pretas e marrons com áreas mais avermelhadas;

 

DIÂMETRO: as lesões cancerígenas geralmente possuem um diâmetro maior que seis milímetros (6mm).

 

 

Clarissa

Sobre Clarissa Miguel

Graduada Fisioterapia em 2000 | Escola Superior de Ensino Helena Antipoff 2003 | Pós Graduada em Fisioterapia Dermato Funcional 2012 pela Universidade Gama Filho | Autorizada pelo Método de Emagrecimento 5s e vários cursos livres na área de Fisioterapia | Atualmente trabalha com Fisioterapia Dermato Funcional e Gerontologia.