Bioquimica da Beleza I: Antioxidantes, Antiglicante,Glicoxidante. O que são? Como atuam?

 

O Brasil hoje tem outra relação com o envelhecimento e isso reflete na busca por hábitos mais saudáveis porque podemos decidir como queremos envelhecer.

 

E esta pergunta que eu gostaria de fazer a você, querido leitor, como gostaria de envelhecer?

 

Se sua resposta for com saúde, PARE TUDO o que está fazendo e vamos nos aprofundar um pouco sobre a glicose,os efeitos dela vão além da diabetes, da saúde do corpo, ela tem relação DIRETA com nosso envelhecimento assim como os antioxidantes.

 

O tecido tegumentar é o maior órgão do corpo humano, ele é o mais exposto a todos os tipos de agressões externas e internas, costumo dizer sempre quem pretende realizar um tratamento facial, deveria cuidar primeiramente da sua alimentação e vai perceber que isso faz sentido ao decorrer deste artigo e de muitos outros que ainda iremos discutir.

 

Você deve estar taxada de ler sobre o envelhecimento, ele, que é um fenômeno natural que está relacionado com a diminuição do metabolismo celular, implicando na replicação das células, o que chamamos de senescência replicativa, em decorrência do encurtamento dos telômeros.

 

Os telômeros por sua vez, são complexos DNA-proteína encontrados nas extremidades dos cromossomos lineares, protegendo-os da degradação, da recombinação e da fusão robertsoniana, estabilizando-os.

 

telomero

 

Mas por quê o encurtamento desses telômeros é tão importante, a ser estudado na área dermatológica?

 

Muito simples e já respondido anteriormente, foi observado em estudos recentes que o seu tamanho ao longo das duplicações celulares vai diminuindo até um tamanho mínimo que interrompe a proliferação celular, fator responsável pela senescência, que consiste num processo de parada da divisão celular, não havendo mais a devida substituição das células afetadas diretamente no metabolismo.

 

Além dos telômeros, os fibroblastos são de extrema importância no processo de regeneração celular, quando eles sofrem alterações externas sejam morfológicas, comprometendo sua matriz extracelular ou ações dos raios ultravioletas, causam mutações genéticas (afetando os telômeros, por exemplo), aceleram o processo de envelhecimento que tem como fatores:

 

-Estresse oxidativo (formação exacerbada de radicais livres)– É definido como um acúmulo de espécies reativas de oxigênio (como peróxidos) que causam danos a estrutura das biomoléculas de DNA, lipídeos, carboidratos e proteínas. Também, há pesquisas recentes que liga ele diretamente ao envelhecimento, apoptose, câncer, diabetes mellitus e arterioesclerose;

 

-Glicação;

 

-Danos no DNA – Fotoenvelhecimento – Encurtamento dos telômeros;

 

-Perdas das fibras de sustentação – Colágeno e Elastina;

 

-Glicoxidação.

 

Agora sim chegaremos a falar de glicação, consiste numa reação quais pequenos carboidratos (glucose) se ligam covalentemente a uma proteína ou lipídio, nessa reação não há atuação de uma enzima. Ou seja, ela é um processo aleatório que prejudica o funcionamento das biomoléculas, refletindo o processo de envelhecimento, pois, afeta os ácidos nucléicos (DNA, RNA) e proteínas como o colágeno, gerando erros funcionais e estruturais no organismo.

 

Essa reação entre a molécula de açúcar as fibras da derme, gera os AGEs (produtos de glicação avançada) que são extremamente nocivos são eles os responsáveis por esses danos estruturais e funcionais, no caso do colágeno e da elastina, as fibras perdem firmeza, resultando nas rugas e linhas de expressão.

 

E o que a glicoxidação tem haver com tudo isso?

 

A glicoxidação só acontece em moléculas que já sofreram o processo de glicação. Essa ligação é irreversível, como as fibras de colágeno e elastina ficam enrijecidas, elas acabam perdendo suas funções, já o excesso de radicais livres permite que essa massa de colágenos sofra oxidação, daí o termo glicoxidação.

 

A exposição aos raios solares através da radiação UVA/UVB é a principal causa do envelhecimento, ela gera excitação dos elétrons, o que leva a formação dos radicais livres que podem causar danos irreversíveis ao DNA, lipídeos e proteínas além de ser uma das causas dos encurtamentos dos telômeros.

 

Estamos perdidos? Será que existe alguma forma de reverter tudo isso?

Calma, lógico que sim!

 

É por isso que existe a ciência chamada: Cosmetologia. Sim, ela é responsável por pesquisar, avaliar e desenvolver novos cosméticos que sejam capazes de suprir as necessidades dos profissionais e dos pacientes/clientes sem colocar sua saúde em risco, ou seja, de forma segura, a ciência tenta todos os dias descobrir novas formas de combater os males que afetam nosso organismo, com cosméticos potentes que surtam efeitos de médio e longo prazo.

 

Fica aqui minha dica valiosa, a descoberta dos antioxidantes, antiglicantes, deglicantes e glicoxidantes.

 

Os antioxidantes são moléculas que atuam servindo como doadores de elétrons, eles oxidam no lugar dos fosfolipídeos, DNA, entre outros, evitando alterações estas que causam envelhecimento. Ele pode ser endógeno (o organismo) ou exógeno (fora), a vitamina c que seu profissional de estética tanto lhe recomenda como home care, entra no que chamamos de agente exógeno, a função desses antioxidantes são neutralizar a ação dos radicais livres, evitando a oxidação de componentes vitais do nosso organismo.

 

Os Antiglicantes agem na interrupção das etapas iniciais dos processos de rearranjos, ou seja, antes que os cross-linkings (pontes de ligação covalentes entre duas moléculas de colágeno) irreversíveis se formem, ocasionando na perda de função do colágeno.

 

Um cosmético deglicante tem a capacidade de reverter o processo de glicação, reparando e neutralizando os danos iniciais da glicação.

 

Os glicoxidantes atuam como antioxidante, como o próprio nome já sugere, evitando assim a oxidação das moléculas de colágenos já oxidados, regredindo e prevenindo um dano maior a elas.

 

Como podemos perceber a nossa alimentação e os cuidados (principalmente home care), afetam diretamente na produção de radical livre, principal causa de envelhecimento precoce. A importância da atuação dos antioxidantes, vão além da prevenção, varredura (prevenção de ataques de radicais livres as células) e reparo (reconstituição da membrana celular e reparos de danos ao DNA), eles são protagonistas dos peelings, dos tratamentos corporais, da nossa saúde.

 

Espero que você como cliente, possa buscar cosméticos que realmente atuam em suas células, cosméticos efetivos que comprovem com suas pesquisas seus efeitos e a você profissional, peelings, ativos, dermocosméticos que já atuem nessa área de reparo ao DNA e dos antioxidantes.

 

Levem a sério o home care, não é qualquer agente exógeno que você vai deixar, seu maior órgão absorver… Não é? Pense nisso, por uma consciência mais científica, por uma estética mais científica.

 

 

 

Fontes: Cosmobeauty, Sociedade Brasileira de Dermatologia, Alberts, Lenningher, Bioquimica Medicina UFRJ (http://www2.bioqmed.ufrj.br/prosdocimi/chicopros/ensino/didaticos/telomeros.html)

 

 

 

Jeovania

Sobre Jeovania Amorim

Fisioterapeuta Dermato Funcional (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas), Esteticista e Terapeuta Holística (Humaniversidade), Especialista em Estética e Cosmética (Gama Filho-PE) atualmente acadêmica de Enfermagem (Universidade Federal de Alagoas). Apaixonada pela ciências da saúde, amo cuidar do ser humano como um todo, trato a estética com devoção, terapeuta holística por vocação.