Avaliação na Estética. Por quê?

 

 

 

Dentre as dificuldades em se obter resultados satisfatórios nos tratamentos estéticos, está a inabilidade em realizar uma avaliação adequada do paciente.

 

A avaliação é a principal parte do atendimento.

 

É por meio dela que é possível identificar o problema que levou o paciente ou cliente a procurar o tratamento, localizar a causa e fatores agravantes e procurar a melhor forma de tratar.

 

Quando essa avaliação não é feita da maneira correta ou não nos atentamos a algumas particularidades denunciadas pela anamnese, inspeção visual ou exame físico, estamos fadados ao insucesso ou mesmo, à insatisfação do paciente ou cliente, por não alcançar tudo o que ele almejava conseguir de resultados.

 

Na anamnese, alguns problemas de saúde relatados podem ser impeditivos para a realização de tratamentos estéticos ou mesmo, ser a causa da falta de resultados no problema que está sendo tratado.

 

Importante também é que os dados coletados nessa avaliação fiquem registrados, fazendo parte de um prontuário desse cliente, que pode e deve ser escrito, e por meio de imagens fotográficas ou ainda o registro de um exame como o “celluvision” ou a câmara termográfica que no caso de FEG demonstra de maneira clara onde estão os principais problemas ou ainda um questionário de satisfação pessoal aplicado antes e depois do tratamento.

 

Além disso, uma fita métrica pode ser de grande auxilio para acompanhar um tratamento de perda de medidas.

 

Esses registros são muito importantes ao profissional para a realização de pesquisas e publicações científicas, na elaboração de protocolos e para sua própria experiência, mas também para o cliente, que em muitas ocasiões precisa de dados palpáveis para constatar a efetividade do tratamento proposto.

 

Então, fique atento a essas observações que certamente farão a diferença nos resultados dos seus tratamentos, lembrando que cada ser é diferente e em se tratando de alterações estéticas, a causa pode ser variada, demandando o procedimento adequado para a resolução do seu problema.

 

 

 

 

 

 

Ines Cristina

Sobre Ines Cristina

Fisioterapeuta. Formação básica e avançada em Drenagem Linfática Manual nos métodos Leduc pela Escola de Bruxelas e Vodder pela Escola Francesa Virgínea Cool. Autora de capítulos do livro Modalidades terapêuticas em Dermato Funcional.